O burro e a corda

Consta que um fazendeiro foi até ao seu vizinho com propósito de pedir-lhe uma corda para amarrar o seu burro em frente da sua casa.

O vizinho disse que não possuía nenhuma corda, no entanto deu-lhe um conselho:

Disse: É uma questão de fazeres o gesto de quem está amarrar a corda no pescoço do animal, e verás que ele lá permanecerá!

O fazendeiro pôs em prática o conselho do seu vizinho, foi até o burro e aparentou estar amarrar uma corda no seu pescoço.

No dia seguinte o fazendeiro ficou perplexo ao ver que o burro havia permanecido naquele local.

Subiu por cima dele e quis ir à sua fazenda, infelizmente, o burro não dava nenhum passo.

O Homem tentou de todas as formas fazer com que este andasse, mas as tentativas não tiveram sucesso.

Desesperado, foi até o vizinho e contou-lhe do sucedido, este disse: desataste a corda? Este disse: se não existe nenhuma corda!

Retorquiu: Não existe corda para ti, mas para o burro existe.

O fazendeiro voltou ao local e fez um gesto como se estivesse a desatar a corda, em seguida puxou o burro sem nenhum sacrifício!!

(Fim da citação)

Não gozemos deste burro porque o ser Humano muita das vezes também é escravo de costumes e crenças falsas, não dá nenhum passo para frente porque ainda tem a corda falsa no seu juízo.