Fatwa Diário (6)

P: Qual é a decisão sobre os muçulmanos deixarem a cooperação entre eles, não comprarem com muçulmanos, preferindo comprar em lojas dos não-muçulmanos , isso é permitido ou proibido?

R: O princípio básico é que é permitido a um muçulmano comprar o que precisa, dentre as coisas lícitas, de um muçulmano ou não-muçulmano, e o Profeta (ﷺ) comprou dos judeus.

Porém se não há motivo para o abandono da compra com o muçulmano, como engano, aumento de preços e má qualidade da mercadoria, e o que o leva (a comprar com o não-muçulmano), é o amor e prioridade, sem justificativa – então isso é proibido.

Pois, implica ser leal aos infiéis e se satisfaz com eles e os ama, e implica deficiência para os comerciantes muçulmanos e estagnação de seus produtos e não fluência na venda, caso todo o muçulmano tome isso como um hábito e costume.

Em contrapartida, se houver motivo para o abandono, então deve aconselhar seu irmão muçulmano a abandonar o que lhe coloca em desvantagem, se corrigir, então Louvado seja ALLAH, caso contrário, poderá optar por outro melhor, ainda que seja descrente, honesto e verdadeiro.