” Os nossos antepassados passavam as noites do Ramadhan no Ibádah, nós passámos nos banquetes”.