Uma pessoa “religiosa” nunca servirá de inspiração enquanto for preguiçosa, néscio e dependente dos outros em seus assuntos mundanos.