Histórias Diárias (40-164)

História Diária (40)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Alguns Ditos Proféticos sobre Umar (رضي الله عنه)

 

Abu Hurairah (رضي الله عنه) narra que o Profeta (ﷺ) disse :

Entre os povos anteriores costumava haver pessoas que eram inspiradas (embora elas não fossem profetas). E se existe alguma dessas pessoas entre meus seguidores, seria Umar (رضي الله عنه).

 

Bukhári

 

História Diária (41)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Algumas virtudes

 

Umar (رضي الله عنه) pediu permissão ao Profeta (ﷺ) para visita-lo enquanto algumas mulheres Quraish estavam sentadas e falando com o Profeta (رضي الله عنه) e pedindo-lhe mais despesas, elevando suas vozes acima da voz do Profeta (ﷺ).

 

Quando Umar (رضي الله عنه) pediu permissão para entrar, as mulheres rapidamente colocaram seus véus.

 

O Profeta (ﷺ) permitiu que ele entrasse e Umar (رضي الله عنه) entrou enquanto o Profeta (ﷺ) estava sorrindo, Umar (رضي الله عنه) disse: Ó Mensageiro de Allah! Que Allah sempre o mantenha sorrindo.

 

O Profeta (ﷺ) disse: Estas mulheres que estiveram aqui e despertaram minha admiração, pois assim que ouviram sua voz, rapidamente colocaram seus véus.

 

Umar (رضي الله عنه) disse: Ó Mensageiro de Allah (ﷺ)! Voçê tem mais direito de ser temido por elas do que eu.

 

Então Umar (رضي الله عنه) dirigiu-se às mulheres dizendo: Ó inimigas de vocês mesmas! Vocês temem mais a mim do que ao Mensageiro de Allah (ﷺ)? Elas disseram: Sim, pois você é mais duro e severo do que o Mensageiro de Allah (ﷺ).

 

Então o Mensageiro de Allah (ﷺ) disse: Ó Ibn Al-Khattab! Por aquele em Cujas Mãos minha vida está! Nunca o Shaitwan te encontra seguindo um caminho, sem que ele tome outro caminho que não seja o seu.

 

História Diária (42)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Algumas virtudes

 

Abdullah (رضي الله عنه) disse : Temos sido poderosos desde que Umar (رضي الله عنه) abraçou o Islám.

 

Bukhári

História Diária (43)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Algumas virtudes

 

 

O Profeta (ﷺ) subiu a montanha de Uhud e foi acompanhado por Abu Bakr (رضي الله عنه), Umar (رضي الله عنه) e Uthman (رضي الله عنه). A montanha tremeu sob eles. O Profeta (ﷺ) bateu nela com o pé e disse: Ó Uhud! Seja firme, pois em você não há ninguém além de um Profeta, um Siddiq e dois mártires.

 

História Diária (44)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Algumas virtudes

 

Ayyub ibn Musa (رضي الله عنه) narra que o Profeta (ﷺ) disse: Allah colocou a verdade na língua e no coração de Umar (رضي الله عنه), ele é o distintivo, que distingue a verdade da falsidade.

 

Tirmizhi

 

História Diária (45)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Algumas virtudes

 

Abu Sa`id Al-Khudri (رضي الله عنه) narra:

 

Ouvi o Profeta (ﷺ) dizendo: Enquanto eu dormia, as pessoas foram apresentadas a mim (em um sonho).

 

Eles estavam vestindo camisas, algumas das quais cobriam apenas (o peito) e algumas eram um pouco mais compridas.

 

Umar (رضي الله عنه) foi apresentado diante de mim e sua camisa era tão longa que arrastava.

 

Eles perguntaram: Como você interpretou isso, ó Profeta (ﷺ)?” Ele disse: Religião.

 

(Bukhári)

História Diária (46)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Algumas virtudes

 

Abdullah bin Hisham (رضي الله عنه) :

 

Estávamos com o Profeta (ﷺ) enquanto ele segurava Umar ibn Khattab (رضي الله عنه) pela mão.

 

Bukhári

 

História Diária (47)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Revelação do Alcorão concordando com sua opinião

 

 

Ánass (رضي الله عنه) narra:

Umar (رضي الله عنه) disse: A minha ideia coincidiu com a decisão  de ALLAH  em três ocasiões:

 

Eu disse:Ó Mensageiro de Allah! Desejo que você tome o Maqám Ibrahim como um lugar de Saláh.

 

Então Allah revelou:

“E tomem o Maqám Ibrahim como um lugar de Saláh.”

 

(2/125)

História Diária (48)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Revelação do Qur’án concordando com sua opinião

Parte 2

 

Umar (رضي الله عنه) também disse: Ó Mensageiro de Allah! Pessoas boas e más entram em sua casa (isto é, vêm ao seu encontro) eu gostaria que você ordenasse as suas esposas para que se cobrissem com o Hijáb.

 

Então os versículos do Hijáb (ou seja, véu das mulheres) foram revelados.

 

História Diária (49)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Revelação do Qur’án concordando com sua opinião. Parte3

 

E disse : Ouvi que Profeta (ﷺ) repreendeu algumas das suas esposas então eu disse para elas:

Pode ser que se ele (ﷺ) se divorciar de vocês (todas), Seu Senhor lhe dará em troca de vocês, esposas melhores que vós.

 

Então, Allah revelou um versículo com palavras semelhantes.

 

Se ele se divorcia de vós, pode ser que seu Senhor lhe dê em troca mulheres melhores que vós, muçulmanas, crentes, devotas, arrependidas, adoradoras, jejuadoras, que forem casadas, ou que sejam virgens.

66:5

 

História Diária (50)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

 

Suas conquistas e o Duã que fazia constantemente

 

Durante o seu Khalifado a bandeira do monoteísmo foi içada a pleno mastro em muitos territórios, como Iraque, Trípoli, Jordânia, Ahwaz, Nahawind, Khurassan, Palestina, Oriente, Egito e muitos outros lugares.

 

Umar (رضي الله عنه) costumava fazer o seguinte Duã:

Oh Allah! eu peço-te o Martírio no Teu caminho e a morte na terra do Teu Mensageiro.

(Bukhári)

 

História Diária (51)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

O seu Martírio

 

Allah aceitou o seu Duã e combinou os dois pedidos para ele, e esta foi, sem dúvida, uma grande conquista.

 

Aconteceu que Abu Lu’lu Al-Fayruz, (o adorador do fogo), de origem romana, esfaqueou Umar (رضي الله عنه) enquanto ele estava no Swalat Al-Fajr com um punhal de duas lâminas.

 

Ele o esfaqueou três vezes, uma dessas abaixo do umbigo.

 

Portanto, Umar (رضي الله عنه) caiu sangrando.

 

Ele pediu a Abdur Rahman bin Awf para substituí-lo para concluir o Swalat.

 

Abu Lu’lu, que era um descrente, retirou-se com seu punhal, mas continuou esfaqueando quem aparecia em seu caminho no Másjid, até que esfaqueou treze pessoas, das quais seis morreram como resultado de seus ferimentos.

 

Abdur Rahmán bin Awf colocou o seu manto sobre ele e quando percebeu se que ia seria dominado, Abu Lu’lu se esfaqueou até a morte.

 

História Diária (52)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

O seu Martírio

 

Umar (رضي الله عنه) , foi levado para sua casa enquanto sangrava.Tudo isso ocorreu antes do nascer do sol.

 

Continuava perdendo a consciência e recuperava.

 

Então eles o lembraram do Swalát e ele disse: Verdadeiramente! Não há lugar no Islám para aquele que abandona o Saláh.

 

Então ele observou o Swaláh ainda em seu tempo (Ibn Kathír).

 

Umar (رضي الله عنه) perguntou: Quem me esfaqueou? Responderam:Abu Lu’lu, o adorador do fogo.

 

Então Umar (رضي الله عنه) ficou encantado e disse: Louvado seja seja Allah, que não me afligiu das mãos de alguém que adere ao monoteísmo.

 

História Diária (53)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

Continuação

 

Asseguir, Umar (رضي الله عنه) disse: Chame meus irmãos. Eles perguntaram: Quem? Ele disse:

 

Uthman, Ali, Talhah, Zubayr, AbdurRahman ibn Awf e Saa’d ibn Abi Waqqas (رضى الله عنهم).

 

Então eles foram chamados. Quando eles chegaram, Umar (رضي الله عنه) disse:

Eu examinei os assuntos dos crentes e encontrei a vocês seis os principais e os mais prudentes. Eu não vejo a autoridade adequada para ninguém, exceto em um de vocês.

 

Se voçês forem bem guiados entao os assuntos do povo estarão bem guiados.

 

Se houver desacordo, é porque houve discórdia (entre vocês mesmos).

 

E disse:

Consulte por três dias. Perguntaram: A quem devemos consultar com, ó Líderes dos crentes?

 

Ele respondeu: Consulte com os Muhájirin e os Answár, bem como os comandantes dos exércitos.

 

História Diária (54)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

A sua morte

 

 

Umar (رضي الله عنه) pediu um copo de leite. Quando ele bebeu, a brancura do leite podia ser vista escorrendo de suas feridas e ficou claro para eles que ele iria morrer.

 

Ele disse: O tempo é agora (da morte). Se eu tivesse o mundo inteiro, eu iria doar para me resgatar do horror da hora da morte.

 

Então, sua alma foi levada.

 

Isso aconteceu numa quarta-feira no ano 23 de Hijra.

 

Ele tinha sessenta e três anos e seu khalifado durou por dez anos.

 

 

História Diária (55)

 

{Umar (رضي الله عنه)}

 

Algumas realizações, durante a sua governação

 

  1. Ele é aquele que fundou o Calendário Lunar (Ano Hijri i-e de acordo com a data da migração do Profeta (ﷺ) para Madínah).

 

  1. Em sua época, o Isslam ganhou uma grande posição, à medida que o Império Islâmico se expandiu a um ritmo sem precedentes, governando todo o Iraque, Egito, Líbia, Trípoli, Pérsia, Khurassan, Anatólia Oriental, Armênia do Sul e Sajistão. Jerusalém (o primeiro Qiblah) foi conquistada durante sua governação junto com todo o Império Persa Sassânida e dois terços do Império Romano do Oriente.

 

  1. Introdução e implementação de diferentes cargos de administração política e civil, como Secretário-Chefe, Secretário Militar, Coletor de Rendimentos Públicos , Chefe de Polícia, Oficial do Tesouro e muitos outros cargos oficiais.

 

  1. Umar (رضي الله عنه) foi o primeiro a estabelecer um departamento especial para a investigação de denúncias contra os funcionários do Estado.

 

  1. Umar (رضي الله عنه) foi o primeiro a introduzir o sistema de ministério público, onde os registros de oficiais e soldados eram mantidos. Ele também foi a primeira pessoa a nomear forças policiais para manter a ordem civil. Outro aspecto importante da regra de Umar (رضي الله عنه) foi que ele proibiu qualquer um de seus governantes/funcionários de se envolver em comércio ou qualquer tipo de negócio enquanto estivesse em uma posição de poder.

 

História Diária (56)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Nome e ascendência

 

Seu nome completo era Uthmán ibn Ãffán ibn Abu Al Áss ibn Umayya ibn Ãbdushamss ibn ÃbdManáf ibn Qussay ibn Kiláb.

 

O nome da sua mãe era Arwa bint Kurayz ibn Rabíãh ibn Habíb ibn Ãbdushamss ibn ÃbdManáf ibn Qussay.

 

Sua linhagem coinscide com a do Profeta (ﷺ) no ÃbdManáf.

 

A sua avó materna era Umm Hakím Al Bayda bint Ãbdul Muttôlib, irmã de Ãbdullah, Pai do Profeta (ﷺ).

 

 

História Diária (57)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Sua ascendência

 

Uthmán (رضي الله عنه) pertencia ao ramo Umayya da tribo Quraish.

 

Umayya eram o clã mais influente do Quraish, eles eram os mais fortes e ricos, e Uthman (رضي الله عنه) era o mais amado, por suas boas maneiras e vergonha.

 

Uthman (رضي الله عنه) sabia ler e escrever. Esta era uma habilidade incomum naquela época.

 

Uthman (رضي الله عنه) tornou-se um comerciante bem sucedido de tecido. Ao longo de sua vida ele era conhecido como bondoso e generoso.

 

História Diária (58)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Sua conversão

 

Uthman (رضي الله عنه) tinha 34 anos quando o seu amigo, Abu Bakr  (رضي الله عنه) chamou-o para o Islám, e ele não hesitou, mas sim aceitou imediatamente ao chamado.

 

Assim, ele foi um dos primeiros muçulmanos. Sua vinda para o Islám tão cedo foi, talvez, o resultado do que aconteceu com ele quando estava voltando da Síria.

 

Ele disse ao Profeta (ﷺ) sobre isso quando encontou-se com o Profeta (ﷺ) junto com Talhah ibn UbaydAllah. Ó Mensageiro de Allah, eu vim recentemente da Síria, e quando estávamos entre Ma’an e al-Zarqa, eu estava prestes a dormir quando ouvi uma voz chamando:

Ó dormentes, levantem-se, pois Ahmad já surgiu em Makkah. Então viemos aqui e ouvimos falar de si.

História Diária (59)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Sua conversão Parte 2

 

 

Isso foi durante os primeiros dias do Islám, quando os homens de Makkah estavam a torturar qualquer convertido ao Islám.

 

Apesar das torturas , Uthman (رضي الله عنه) não desistiu da sua nova religião. E a família rica de Uthman (رضي الله عنه) e a sua posição de comerciante na sociedade não o protegia.

 

Ele era torturado até mesmo por membros da sua própria família, seu tio algemou suas mãos e pés e o trancou em um quarto escuro e fechado.

 

Quando o seu tio viu a firmeza do sobrinho,desistiu das suas torturas e libertou-o.

 

História Diária (60)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Seu casamento

 

Os muçulmanos se regozijaram muito quando Uthman (رضي الله عنه) se tornou muçulmano e os laços de amor e fraternidade entre eles foram fortalecidos quando Allah o honrou com o casamento com a filha do Profeta (ﷺ), Ruqayyah (رضي الله عنها).

 

O Profeta (ﷺ) havia dado Ruqayyah (رضي الله عنها) em casamento a Utbah ibn Abi Lahab, e Umm Kulthúm (رضي الله عنها) em casamento com Uthaybah ibn Abi Lahab, mas quando Surah Lahab foi revelado Abu Lahab e sua mãe Umm Jameel bint Harb ibn Umayyah disseram aos filhos que deixassem as filhas do Profeta (ﷺ).

 

Assim que Uthman (رضي الله عنه) ouviu a notícia do divórcio da Ruqayyah (رضي الله عنها) ele estava cheio de alegria e ele apressou-se a propôr em casamento a ela através do Profeta (ﷺ).

 

Uthman (رضي الله عنه) era um dos homens mais bonitos de Quraysh e ela competiu com ele em beleza e graciosidade. Foi dito a ela quando ela foi apresentada a ele:

 

O casal mais bonito que alguém já viu é Ruqayyah (رضي الله عنها) e seu marido Uthman (رضي الله عنه).

 

História Diária (61)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Seu Título

 

Uthman (رضي الله عنه) era casado com a filha do Profeta (ﷺ) Ruqayyah (رضي الله عنها), e quando ela faleceu, casou-se com a outra filha do Profeta (ﷺ), Umm Kulthum (رضي الله عنها), ganhando assim o título de Zhun Nurain (O possuidor de duas luzes).

 

História Diária (62)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Suas qualidades

 

Sua vida pré-islámica

 

Uthman (رضي الله عنه) estava entre os melhores de seu povo. Ele era de alta categoria, muito rico, extremamente modesto e eloquente no discurso.

 

Seu povo o amava muito e o respeitava. Ele nunca se prostrou a nenhum ídolo antes de aceitar o Islám, e nunca cometeu nenhuma ação imoral, e nunca bebeu álcóol.

 

 

História Diária (63)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Migração á Abissinia

 

A perseguição intensificou se e afetou todos os muçulmanos, a tal ponto que Yásir e sua esposa Sumayyah (رضي الله عنهما) foram mortos. O Profeta (ﷺ) ficou muito triste e se pensava para onde os crentes poderiam ir?

 

Então o Profeta(ﷺ) pensou em Abissínia e disse aos muçulmanos: Por que vocês não vão para a Abissínia, pois (naquela terra) há uma Rei justo em cuja terra ninguém é injustiçado.

 

A migração começou, e o Profeta (ﷺ) ficou triste ao ver grupos de crentes saindo de Makkah e viajando pelo mar.

 

 

E pela graça de Allah eles encontraram dois navios que embarcaram em troca de meio dinar para cada pessoa.

 

Quando o Quraysh descobriu isso, partiram de imediato em perseguição, mas quando chegaram à costa, os dois navios já haviam zarpado.

 

Entre aqueles que migraram durante a primeira e segunda migração para a Abissínia estava Uthman ibn Affan (رضي الله عنه), e em ambas as ocasiões ele foi acompanhado por sua esposa Ruqayyah.

 

Eles chegaram à Abissínia e lá encontraram segurança, proteção e liberdade de adoração.

 

 

História Diária (64)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Alguns ditos seus relacionados com o Qur’án

 

Uthmán (رضي الله عنه)disse: Se nossos corações fossem puros, nunca iriamos cansar-se das palavras de Allah.

 

Eu não gostaria que chegasse o dia em que eu não olhasse para o Mus’haf.

 

Três coisas mundanas são queridas para mim: alimentar os famintos, vestir àqueles sem roupa e lêr o Qur’án.

 

História Diária (65)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Uthman (رضي الله عنه) e seu jihad com o Profeta (ﷺ).

 

 

Depois que o Profeta (ﷺ) se estabeleceu em Madina, ele começou a estabelecer as bases do estado islâmico, começou a criar laços de irmandade entre os Muhajirín e Ansar.

 

O “irmão” de Uthman (رضي الله عنه) era Aws ibn Thábit (رضي الله عنه).

 

Então o Profeta (ﷺ) estabeleceu seu Masjid e elaborou um trato com os judeus, e começou a enviar expedições militares e se preocuparam em estabelecer as bases econômicas e educacionais fundamentais para a nova sociedade.

 

Uthman (رضي الله عنه) foi um dos pilares do estado islâmico, e ele não reteve nenhum conselho, opinião ou riqueza.

 

Ele também esteve presente em todos os eventos principais do Islám  excepto a batalha de Badr.

 

História Diária (66)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Uthman (رضي الله عنه)e a batalha de Badr

 

Quando os muçulmanos saíram para lutar na batalha de Badr, a esposa de Uthman (رضي الله عنه) , Ruqayyah  (رضي الله عنها)estava doente de cama no momento em que o Profeta(ﷺ) chamou os muçulmanos.

 

Uthmán (رضي الله عنه)apressou-se para sair , mas o Profeta (ﷺ)deu ordens para ele ficar com Ruqayyah  (رضي الله عنها) e cuidar dela, e ele obedeceu .

 

Por essa razão, Uthmán (رضي الله عنه) não participou na Batalha de Badr, cumprindo assim com uma ordem do Profeta (ﷺ).

 

Ruqayyah (رضي الله عنها) faleceu antes dos crentes regressarem da Batalha.

 

Uthmán (رضي الله عنه) ficou muito abalado com a morte da sua esposa, e chorou bastante.

 

História Diária (67)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Seu casamento com Umm Kulthúm (رضي الله عنها)

 

Após a morte da sua primeira esposa Ruqayyah (رضي الله عنها) , Uthmán (رضي الله عنه) casou-se com Umm Kulthúm (رضي الله عنها), a outra filha do Profeta (ﷺ), ganhando assim o título de Zhun Nurain (O Possuidor de duas luzes).

 

Depois de alguns anos ela faleceu e  mais uma vez, Uthmán (رضي الله عنه) ficou muito abalado, e chorou bastante, vendo isso o Profeta (ﷺ)disse para ele: Se eu tivesse terceira filha,sem dúvidas que eu faria ela casar-se consigo.

 

Isso mostra o amor que o Profeta (ﷺ) tinha com Uthmán (رضي الله عنه), e mostra também a lealdade e o respeito que Uthmán (رضي الله عنه) tinha com o Profeta (ﷺ).

História Diária (68)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

 

Sua contribuição econômica para o estabelecimento do estado

 

Uthman (رضي الله عنه) foi um dos mais ricos daqueles a quem Allah concedeu riquezas.

 

Ele se engajou no comércio e era muito rico, mas usou essa riqueza em obediência a Allah, buscando a Sua stisfação.

 

Assim, ele sempre foi o primeiro a fazer o bem e a gastar, e não temia a pobreza.

 

História Diária (69)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Algumas das suas caridade

O poço de Rúmah

 

Em Madina, a água era escassa e o controle dos poços era firmemente segurado por vários homens(judeus).

 

Porque ele era um comerciante habilidoso e negociador, Uthman (رضي الله عنه) começou a tentar procurar um poço para o uso dos muçulmanos.

 

Ele negociou um preço pela metade . Ele teria controle um dia e o outro proprietário no dia seguinte.

 

No entanto, Uthman (رضي الله عنه) deu sua água aos muçulmanos livremente, então ninguém queria pagar a água nos dias alternados.

 

O proprietário original não teve escolha a não ser vender sua metade do poço para Uthman (رضي الله عنه)que no entanto, pagou um preço justo por isso.

 

Uthman (رضي الله عنه) continuou a permitir que a água fosse usada livremente por todos e nunca lembrou ao povo de sua caridade.

 

História Diária (70)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Algumas das suas caridades Parte 2

Expansão do Másjid do Profeta

 

Depois que o Profeta (ﷺ) construiu seu Másjid em Madina, os muçulmanos se reuniam ali para efectuarem as orações diárias e ouvir as palestras do Profeta (ﷺ).

 

O número dos muçulmanos aumentou, e o Másjid tornou-se pequeno. O Profeta (ﷺ) pediu alguns companheiros que comprassem o terreno ao lado do másjid para que este pudesse ser expandido e alargado o suficiente para acomodar todos as pessoas.

 

Uthmán (رضي الله عنه) comprou com seu próprio dinheiro por vinte e cinco mil dirhams, ou por vinte mil, então foi adicionado ao Másjid.

 

https://chat.whatsapp.com/K718bTs1geI5QSdkORxYA9

8/7/22, 21:55 – Sheik Mubin Hajat: Consta que certa vez Imám Azzuhri (رحمه الله) esteve em viagem e jejuou o Dia dez de Muharram (Ãshúrah).

 

Portanto Foi-lhe dito: Porquê jejuas, sendo que no mês de Ramadhan não jejuas em viagem?

 

Respondeu: Certamente que o Ramadhan tem inúmeros outros dias para repor os dias faltados, quanto ao Âshúrah, uma vez falhado não tem como repor.

 

História Diária (71)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Tabúk e a generosidade de Uthman (رضي الله عنه)

 

Quando o Profeta (ﷺ) quis iniciar a campanha para Tabúk, ele instou os companheiros ricos a gastar para equipar o exército que o Profeta (ﷺ) estava a preparar para lutar contra os bizantinos.

 

Os companheiros do Profeta (ﷺ) gastaram tudo o que podiam, e Uthman (رضي الله عنه) gastou uma quantia enorme que ninguém mais poderia igualar.

 

História Diária (72)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Torna se Khalifa

 

Quando Umar(رضي الله عنه) foi enterrado, o grupo (recomendado) realizou uma reunião.

 

Então Abdur-Rahman (رضي الله عنه) disse: Reduza os candidatos ao governo a três de vocês.

 

Zubair (رضي الله عنه) disse: Eu dou o meu direito a Ali (رضي الله عنه).

 

Talha (رضي الله عنه) disse: Eu dou meu direito a Uthman (رضي الله عنه).

 

Sa’d (رضي الله عنه) disse: Eu dou meu direito a Abdur-Rahman bin Auf (رضي الله عنه).

 

Agora, qual de vocês está disposto a desistir de seu direito de candidatura para que ele possa escolher o melhor dos dois (restantes), tendo em mente que Allah e o Islám serão suas testemunhas.

 

Ali (رضي الله عنه) ficou em silêncio. Abdur-Rahman (رضي الله عنه) disse: Vocês dois vão deixar este assunto para mim, e eu tomo Allah como minha testemunha de que não escolherei senão o melhor de vocês? Eles disseram: Sim.

 

Abdur Rahman (رضي الله عنه) pegou a mão de Ali (رضي الله عنه) e disse: Você é parente do Profeta (ﷺ) e um dos primeiros muçulmanos como você sabe.

 

Então eu peço a você por Allah que prometa que se eu o selecionar como um governante você fará justiça, e se eu selecionar Uthman (رضي الله عنه) como um governante você o ouvirá e o obedecerá.

 

Então ele pegou Uthman (رضي الله عنه) de lado e disse o mesmo para ele. Quando Abdur-Rahman (رضي الله عنه) garantiu (seu acordo para) este pacto, ele disse: Ó Uthman! Levante sua mão.

Então ele (Abdur-Rahman (رضي الله عنه)) deu a Uthman (رضي الله عنه) a promessa solene, e então Ali (رضي الله عنه) deu a ele a promessa de fidelidade e então todas as pessoas lhe deram a promessa de fidelidade.

 

História Diária (73)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

O mais sincero (deste ummah) em modéstia é ‘Uthman (رضي الله عنه)

 

Foi narrado de Abu Salamah ibn AbdurRahman (رضي الله عنه) que Aisha (رضي الله عنها) disse:

O Profeta (ﷺ) estava deitado em minha casa com a coxa ou a canela descoberta.

 

Abu Bakr (رضي الله عنه) pediu permissão para entrar e ele o deixou entrar enquanto estava naquele estado, e falou com ele.

 

Então Umar (رضي الله عنه) pediu permissão para entrar e ele o deixou entrar enquanto ele estava naquele estado, e falou com ele.

 

Então Uthman (رضي الله عنه) pediu permissão para entrar e o Profeta (ﷺ) sentou-se e ajeitou a sua roupa .

E entrou e falou com ele.

 

Quando ele saiu, Aisha (رضي الله عنها) disse: Abu Bakr (رضي الله عنه) entrou e você não se cobriu para ele, e Umar (رضي الله عنه) entrou e você não se cobriu para ele, então Uthman (رضي الله عنه) entrou e você se sentou e endireitou sua roupa.

O Profeta (ﷺ) disse: Eu não deveria me sentir tímido diante de um homem diante de quem os anjos se sentem tímidos?

 

 

 

História Diária (74)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Rasm Uthmáni

 

 

Após a morte do Profeta (ﷺ)e durante o tempo dos Khulafa, muitas pessoas aceitaram o Islám.

 

Consequentemente, o Qur’án começou a ser recitado e escrito em vários dialetos e escrituras diferentes.

 

Durante uma viagem, Huzhaifah (رضي الله عنه)notou que havia muitas recitações diferentes de Qur’án em todo o Império Muçulmano. Então sugeriu ao Uthman (رضي الله عنه) que haja uma versão oficial escrita no estilo usado em Madina.

 

Uthman (رضي الله عنه) havia memorizado o Qur’án e tinha conhecimento do contexto e das circunstâncias relacionadas a cada versículo.

 

O Qur’án havia sido reunido durante o tempo de Abu Bakr (رضي الله عنه) e estava guardado com a esposa do Profeta (ﷺ), Hafsah (رضي الله عنها).

 

Uthman (رضي الله عنه)tomou posse do original e recomendou alguns companheiros de confiança para fazer cópias cuidadosamente.

 

E então ordenou para que todas outras cópias não oficiais sejam queimadas ou destruídas de outra forma. E que algumas cópias oficiais fossem distribuídas.

 

História Diária (75)

 

{Uthmán ibn Ãffán (رضي الله عنه)}

 

Um final trágico

 

Os últimos seis anos da governação de Uthman (رضي الله عنه) foram marcados por rebelião.

 

Alguns dos governadores que haviam sido nomeados durante o seu Khalifado foram de mão pesada e até certo ponto injustos.

 

Desta forma, as sementes da dissensão se espalharam e muitas pessoas

começaram a amar os luxos da vida contra os quais Uthman (رضي الله عنه) havia alertado.

 

Surgiram conspirações e era difícil para Uthman (رضي الله عنه) diferenciar o amigo do inimigo.

 

Ele estava relutante em derramar o sangue de qualquer muçulmano

por mais rebeldes que fossem.

 

Uthman (رضي الله عنه) preferiu persuadir

com bondade e generosidade, pois sempre se lembrava das palavras

do Profeta (ﷺ).

 

Uma vez que a espada é desembainhada entre meus seguidores, ela não será embainhada até o Último Dia.

 

Os rebeldes pediram a renúncia de Uthman (رضي الله عنه) e, de fato, muitos dos companheiros aconselharam-o a fazê-lo.

 

Uthman (رضي الله عنه), tinha mais de 80 anos, ouviu as palavras de seu amado Profeta (ﷺ) soando em seus ouvidos e se recusou a se afastar de sua posição.

 

Talvez Allah te vestirá com uma camisa, Uthman (رضي الله عنه) e se o povo querer que você tire, não tire para eles.

 

Uthman (رضي الله عنه) permaneceu fiel à sua aliança, mas depois de um longo cerco, os rebeldes invadiram a sua casa e mataram-o.

História Diária (76)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

 

Nome e ascendência

 

Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه), primo e genro do Profeta (صلى الله عايه وسلم), filho do irmão do pai.

 

História Diária (77)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

 

Sua infância

 

Ãlý (رضي الله عنه) nasceu em Makkah. Seu pai era Abu Talib, tio do Profeta (ﷺ) e fiel defensor.

 

Quando Ãlý (رضي الله عنه) era criança, uma grande fome devastou a região ao redor de Makkah, a comida era escassa e muitas famílias não conseguiam alimentar e vestir seus filhos.

 

Profeta (ﷺ)na altura ainda não tinha recebido a profecia, ofereceu para nutrir e cuidar de seu jovem primo.

 

Consequentemente, Ãlý (رضي الله عنه) foi criado por Profeta (ﷺ) e sua primeira esposa Khadijah (رضي الله عنها).

 

Ãlý (رضي الله عنه) gostava muito do seu primo mais velho e o seguia copiando-o em tudo.

 

História Diária (78)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Suas qualidades

 

Ele foi o primeiro jovem a abraçar o Islám, entre as figuras mais prominentes da Religião.

 

Ele foi um bom exemplo daqueles que estão desapegados dos interesses mundanos, e entre os famosos oradores e estudiosos piedosos.

 

Sua mãe é Fátimah filha de Asad, filho de Hashim.

 

Ele nasceu dez anos antes do Profeta (ﷺ) receber a Revelação e foi criado na casa do Profeta (ﷺ).

 

O nome pelo qual ele era conhecido era Haydarah, comparando-o a um leão e dizia-se que sua mãe lhe deu esse nome.

História Diária (79)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

SUA CONVERSÃO

 

Quando o Profeta(ﷺ) recebeu a profecia, Ãlý (رضي الله عنه) ainda nao tinha atingido a puberdade e, como sempre viveu com o Profeta (ﷺ)fazia parte dos quais jamais adoraram ídolos.

 

Em casa, Ãlý (رضي الله عنه) viu Muhammad (ﷺ) e Khadija (رضي الله عنها), a prostrarem-se na oração e com curiosidade perguntou: Para quem voçês estão a prostrar-se ?

 

O Profeta (ﷺ) respondeu: Para um Único Deus, Criador do Universo, que não tem pai, nem mãe, nem filho, que está livre de todas as necessidades mundanas, que é Generoso e Misericordioso para toda a humanidade.

 

Profeta (ﷺ) convidou-o também a crer no mesmo Deus. Ãlý (رضي الله عنه) disse que primeiro havia de consultar o seu pai, mas na manhã seguinte disse: Deus criou me sem consultar o meu pai, porquê entao consultar o meu pai para servir a Deus ?E foi assim que ele se convertou.

 

História Diária (80)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

SUAS CARACTERÍSTICAS

 

Ãlý (رضي الله عنه) é descrito assim: tinha uma altura média.Era careca com alguns cabelos finos e pele clara.

 

Ele tinha olhos grandes de cor pretos, com feições de kuhl e sempre tinha um sorriso no rosto.

 

Tinha uma barriga considerável e tinha ombros e corpo largos. Tinha bíceps e tríceps volumosos em ambos os braços e coxas, com os antebraços e canelas mais finos. Ele tinha palmas grossas e um corpo peludo.

 

História Diária (81)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

SEU CASAMENTO

 

Alguns anos depois, quando os muçulmanos migraram de Makkah para Madina, Ãlý (رضي الله عنه) foi ter com o Profeta (ﷺ) e propôs casamento a Fátima (رضي الله عنها).

 

Ãlý (رضي الله عنه) no entanto, ficou muito triste com o fato de ser muito pobre e

não tinha nada de valor para apresentar a Fátima (رضي الله عنه) como dote.

 

O Profeta (ﷺ)lembrou-lhe que ele tinha um escudo para vender.

 

Ãlý (رضي الله عنه) vendeu o escudo para Uthman ibn Affan (رضي الله عنه) e estava prestes a correr animadamente

de volta ao Profeta (ﷺ) quando Uthman (رضي الله عنه) parou-o e devolveu seu escudo, oferecendo-o como presente de casamento a Ãlý (رضي الله عنه) e Fátima (رضي الله عنها).

O Profeta (ﷺ) realizou o seu casamento.

 

História Diária (82)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

 

ACONTECIMENTO MARCANTE  Parte 1.

 

 

Quando os Quraishitas planearam assassinar o Profeta (ﷺ), Allah ordenou o Profeta (ﷺ) a migrar para Madina.

 

Estava com o seu primo Ãlý (رضي الله عنه) conversando, que na altura tinha 22 anos de idade, quando estranharam ao ver homens armados, em direcção à sua casa, tomando posições junto à porta.

 

Em poucos minutos, ja estavam la 10 a 12 homens, cercando a casa do Profeta (ﷺ), que de vez em quando espreitavam apartir da porta para dentro.

 

Mas o Profeta (ﷺ)conseguiu sair do cerco.

 

 

História Diária (83)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

ACONTECIMENTO MARCANTE  Parte 2

 

Ãlý (رضي الله عنه), que dormiu na cama do Profeta (ﷺ) cobrindo-se com o seu manto, mesmo sabendo que corre o risco de ser morto.

 

Os inimigos que tinham cercado a casa queriam matar o Profeta (ﷺ), tendo em mente que estava a dormir, por isso espreitavam para certificarem que de facto o Profeta (ﷺ) estava lá, então vendo a sua cama ocupada, estavam seguros de ter o Profeta (ﷺ) em seu poder.

 

Ãlý (رضي الله عنه) confiante em Allah, não se preocupou e dormiu tranquilamente.

 

Entretanto, o Profeta (ﷺ) já tinha saído com Abu Bakr (رضي الله عنه), tendo-se os dois dirigido à montanha Thaur.

 

Os inimigos foram surpreendidos quando no dia seguinte descobriram que o Profeta (ﷺ) havia escapado.

 

Ficaram bastante admirados ao verem Ãlý (رضي الله عنه) na cama do Profeta (ﷺ).

 

Nessa noite, o Profeta (ﷺ), deu instruções a Ãlý (رضي الله عنه) para que devolvesse aos donos os bens confiados, que as pessoas guardavam junto ao Profeta (ﷺ), disse lhe quem eram os donos. E que depois de cumprir esta missão, lhe juntasse em Madina.

 

História Diária (84)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

 

Depois que Uthman Ibn Affan (رضي الله عنه) foi Ãlý (رضي الله عنه) foi escolhido como o quarto Khalifa.

 

Muitos muçulmanos estavam ansiosos para que Ãlý (رضي الله عنه) tomasse liderança, mas Ãlý (رضي الله عنه) estava preocupado, já que as sementes de rebeldia estavam sendo costuradas entre os crentes.

 

História Diária (85)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Alguns ditos do Profeta(ﷺ)

 

O Profeta(ﷺ) disse: Ãlý (رضي الله عنه) é o mais experiente da minha nação no que concerne ao julgamento.

 

(البيهقي)

 

História Diária (86)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Alguns ditos do Profeta(ﷺ)

 

Na batalha de Khaibar, Ãlý (رضي الله عنه) ficou atrás (não se juntou ao Profeta (ﷺ), pois estava com problemas nos olhos.

 

Depois ele disse: Como eu posso não me juntar ao Profeta (ﷺ)?

 

Nisso saiu seguindo o Profeta (ﷺ).

 

O Profeta (ﷺ) disse: amanhã um homem a quem Allah e Seu Mensageiro amam levará a bandeira, ou disse: Um homem que ama Allah e Seu Mensageiro, e Allah concederá  vitória sob sua liderança.

 

De repente veio Ãlý (رضي الله عنه) e o Profeta (ﷺ) deu-lhe a bandeira e Allah concedeu a vitória sob sua liderança.

 

(Bukhári)

 

 

História Diária (87)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Alguns ditos do Profeta(ﷺ)

 

Um homem veio a Sahl Ibn Sa`d (رضي الله عنه) e disse: Este é fulano, querendo dizer que é o governador de Madina, Ele está chamando a Ãlý (رضي الله عنه) de nomes feios no púlpito.

 

Sahl (رضي الله عنه) perguntou: O que ele está a dizer? Ele respondeu: Chama-o de Abu Turáb.

 

Sahl (رضي الله عنه) riu e disse: Por Allah, ninguém além do Profeta (ﷺ) chamou-o por este nome e nenhum nome era mais querido para Ãlý (رضي الله عنه) do que este.

 

Então eu pedi a Sahl para contar-me mais, dizendo: Ó Abu Abbas! Como este nome foi dado a Ãlý (رضي الله عنه)?

 

Sahl (رضي الله عنه) disse: Ãlý (رضي الله عنه) foi ter com  Fátima (رضي الله عنها) e depois saiu para o Másjid e dormiu.

 

O Profeta (ﷺ) perguntou a Fátima (رضي الله عنها): Onde está o seu primo? Ela disse: No Másjid.

 

O Profeta (ﷺ) foi ter com ele, e viu que o seu lençol havia escorregado de suas costas e a poeira havia sujado suas costas.

 

O Profeta (ﷺ) começou a limpar a poeira de suas costas e disse duas vezes: Levante-se! O Abu Turáb (ou seja, O homem com pó).

 

(Bukhári)

História Diária (88)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Alguns ditos do Profeta(ﷺ)

 

Ãlý (رضي الله عنه) conta que Fátima (رضي الله عنها) reclamou das dores em suas mãos que foi causado pelo moinho manual.

 

Alguns cativos foram trazidos ao Profeta (ﷺ), ela veio até ele, mas não o encontrou em sua casa , Aisha (رضي الله عنها) estava presente lá a quem ela contou (de seu desejo por um servo).

 

Quando o Profeta (ﷺ) chegou, Aisha  (رضي الله عنها) informou-o sobre a visita de Fátima (رضي الله عنها) .

 

Ãlý (رضي الله عنه) acrescentou: Então o Profeta (ﷺ) veio até nós, enquanto estávamos  já na nossa cama, eu queria me levantar, mas o Profeta (ﷺ) disse: Permaneça no seu lugar.

 

E ele sentou se entre nós, até que senti a frieza de seus pés em meu peito.

 

Então ele disse: Devo lhe ensinar uma coisa que é melhor do que aquilo que você me pediu?

 

Quando você for para a cama, diga Allahu-Akbar trinta e quatro vezes, Subhan-Allah trinta e três vezes, e Alhamdulillah trinta e três vezes, pois isso é melhor para vocês dois do que um servo.

 

História Diária (89)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Alguns ditos do Profeta(ﷺ)

 

Sãd (رضي الله عنه) narra que o Profeta (ﷺ) disse a Ãlý (رضي الله عنه): Você não está satisfeito pelo facto que você é para mim como Hárun foi para Mússa?

 

Bukhári

 

 

História Diária (90)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Alguns ditos do Profeta(ﷺ)

 

O Profeta(ﷺ) disse: Eu sou a cidade do conhecimento, e Ãlý (رضي الله عنه) é a sua porta.

 

Hákim – classificado como muito fraco ou até fabricado.

 

História Diária (91)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Alguns dos seus sermões

 

O mundo está a cada vez chegar perto do seu fim, e nós estamos chegando cada vez mais perto do ákhirah, e cada morada tem seus buscadores, então esteja entre os buscadores do ákhirah e não dentre os buscadores desta vida. Hoje é o tempo da prática e amanhã é o tempo do julgamento.

 

História Diária (92)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Alguns dos seus sermões

 

Quão bela é a humildade dos ricos que buscam o bem da vida futura.

 

Ainda melhor que isso é a independência dos pobres que longe ficam da riqueza dos ricos, depositando toda confiança em Allah.

 

História Diária (93)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Alguns dos seus sermões

 

As coisas que devemos prestar atenção são muitas, mas aqueles que prestam atenção a essas muitas coisas são poucos.

 

História Diária (94)

 

{Ãlý ibn Abi Tôlib (رضي الله عنه)}

Sua morte

 

Ãlý (رضي الله عنه) foi assassinado com uma flecha envenenada, na sua testa durante o Swalat ul Fajr no Másjid.

 

Faleceu com 60 anos.

 

O seu khilafat durou 4 anos e 9 meses.

 

História Diária (95)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

Seu nome completo

 

Muãwiyyah ibn Abi Sufyán .

 

Nome do seu pai Sakhr ibn Harb ibn Umayyah ibn Ãbd Shams ibn Ãbd Manáf.

 

História Diária (96)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

Sua conversão

 

 

Muãwiyyah (رضي الله عنه) aceitou o Islám na altura da conquista de Makkah.

 

Era um dos escrivão do Profeta (ﷺ).

 

Era também cunhado do Profeta (ﷺ), irmão da esposa do Profeta (ﷺ), Umm Habiba (رضي الله عنها).

 

 

História Diária (97)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

Sua aparência e qualidades

 

Ele era escrupuloso em relação à justiça e era generoso e justo com pessoas de todas as classes.

 

Ele homenageava pessoas que possuíam habilidade e talento e as ajudava a desenvolver seus talentos, independentemente de sua tribo.

 

Ele demonstrou grande tolerância para com a imprudência de homens ignorantes e grande generosidade para com a ganância.

 

Ele tornou os julgamentos da Shari’a obrigatórios para todos como resolução, compaixão e diligência.

 

Ele os guiou em suas orações e os dirigiu em suas reuniões. Ele os liderou em suas guerras.

 

Em suma, provou ser um governante equilibrado e exemplar.

 

Ele era amado e respeitado pelo povo da Síria, onde serviu como governador por 20 anos.

História Diária (98)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

 

Após a morte de Yazeed Bin Abi Sufyan (رضي الله عنه), Umar (رضي الله عنه) nomeou  Muâwiyah (رضي الله عنه) como o governador da Síria.

 

Quando Uthman (رضي الله عنه) se tornou Khalifa ele manteu Muawiyah (رضي الله عنه) como governador da Síria e acrescentou mais alguns territórios à sua jurisdição.

 

História Diária (99)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

 

 

Muitos muçulmanos são ignorantes quando se trata do estatuto e do alto nível de Muãwiyyah (رضي الله عنه).

 

Isto por causa do fitnah que ocorreu entre ele e Amír ul Mu’minin e Khalifa Ãlý Ibn Abi Talib (رضي الله عنه) .

 

Muãwiyyah (رضي الله عنه) não Lutou pela liderança e nem se opôs à liderança de Ãlý (رضي الله عنه), outrossim exigiu retaliação contra os assassinos de Uthman (رضي الله عنه) e, posteriormente, que eles fossem entregues a ele, e então ele iria prestar fidelidade a Ãlý (رضي الله عنه).

 

 

História Diária (100)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

CONTINUAÇÃO

 

Ibn Asaker narrou que Abu Muslim Al-Khawlani junto com outros homens foram ter com Muãwiyyah (رضي الله عنه) e disseram:

 

“Você pode competir com Ãlý (رضي الله عنه) ou você é como ele? Ele disse não!

 

Por Allah eu sei que ele é melhor do que eu e tem mais direito de governar do que eu.

 

Mas você não sabe que Uthman (رضي الله عنه) foi morto injustamente, e eu sou seu primo e sou eu quem exige a sua retaliação, então vá até ele e peça que ele me entregue os assassinos de Uthman (رضي الله عنه) e eu deixarei este assunto.

 

História Diária (101)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

CONTINUAÇÃO

 

Em relação a Muãwiyyah (رضى الله عنه), é incorreto afirmar que ele tomou a liderança pela força sobre uma população relutante.

 

Na verdade, Muãwiyyah (رضى الله عنه) comandou o apoio desenfreado de todo o Banu Umayyah (رضى الله عنه), toda a Síria e muitas outras tribos árabes, como Banu Kalb.

 

Na época do Khalifado de Muãwiyyah (رضى الله عنه), os muçulmanos já haviam se dividido em várias localidades concorrentes.

 

Na localidade em que Muãwiyyah (رضى الله عنه) residia, ele definitivamente tinha apoio e consentimento dos governados.

 

No entanto, devido à situação infeliz, o Ummat estava dividido e em estado de guerra civil.

 

Em tal confusão, é injusto criticar Muãwiyyah (رضى الله عنه).

 

E devido a esta confusão, é muito mais difícil para grupos maiores chegar a um consenso em oposição a grupos menores.

 

História Diária (102)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

CONTINUAÇÃO

 

Durante a nomeação de Abu Bakr (رضى الله عنه) e Umar (رضى الله عنه), o estado muçulmano foi limitado à Península Arábica, e as tribos árabes concordaram com a liderança dos coraixitas de Makkah.

 

Na época de Uthman (رضى الله عنه), o estado muçulmano havia absorvido muitas terras não-muçulmanas, como a Pérsia e a Síria [sob o valente comando de Umar (رضى الله عنه)]; com a rápida expansão do estado, a unidade do Ummat estava se tornando um problema.

 

Não é de admirar que na época da morte de Ali (رضى الله عنه), os Kufans e os sírios não pudessem concordar com um Khalifa.

 

História Diária (103)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

CONTINUAÇÃO

 

A segunda explicação para esta desunião é a rivalidade emergente entre Banu Umayyah e Banu Hashim.

 

Nem Abu Bakr (رضى الله عنه) nem Umar (رضى الله عنه) pertenciam a nenhum dos clãs e, portanto, seus califados foram salvos de grande parte da luta entre os dois clãs.

 

No entanto, após a morte de Umar (رضى الله عنه), os dois principais candidatos ao Khalifado vieram desses dois clãs rivais: Uthman (رضى الله عنه) de Banu Umayyah e Ali (رضّى الله عنه) de Banu Hashim.

 

Banu Umayyah tinha sido os líderes antes do advento do Islám, e agora com o advento do Profeta (صلى الله عليه وآله وسلّم), Banu Hashim chegou ao poder.

 

Essa mudança criou uma luta civil, que se manifestaria na guerra civil entre Banu Umayyah e Banu Hashim.

 

E foi assim que a metade ocidental do império muçulmano aceitou Banu Umayyah e a metade oriental aceitou Banu Hashim.

 

Os muçulmanos sírios nomearam Muãwiyyah (رضى الله عنه), enquanto os Kufans nomearam Hasan (رضى الله عنه).

 

Não que o Shura não tenha sido feito, mas sim que os dois lados não fizeram o Shura conjuntamente, um problema decorrente da vastidão do império muçulmano e da rivalidade nascente entre Banu Umayyah e Banu Hashim.

 

História Diária (104)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

A batalha de Siffin (1)

 

Muãwiyyah (رضي الله عنه) estava situado como governador de Shām.

 

Como um parente próximo de ‘Uthmān (رضي الله عنه) ele também desejava que a primeira iniciativa de Ãlý (رضي الله عنه) quando tornou-se Khalifa fosse colocar esses perpetradores em tarefa.

 

Ãlý (رضي الله عنه) também desejava o mesmo, mas ele sentiu que o estado atual das coisas exigia que o império fosse primeiro colocado no controle antes de dar o próximo passo.

 

Aqueles que conspiraram contra Uthmán (رضي الله عنه) eram um grande número e, se tratados muito cedo, teriam causado uma agitação e causado mais fitnah em todo o país.

 

Como tal, quando Muãwiyyah (رضي الله عنه) exigiu que uma ação fosse tomada contra essas pessoas, Ãlý (رضي الله عنه) não respondeu afirmativamente e discordou ainda mais do plano de ação de Muãwiyyah (رضي الله عنه).

 

História Diária (105)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

A batalha de Siffin (2)

 

Não só Muãwiyyah (رضي الله عنه) pediu retaliação, mas também outros familiares.

 

Um dos familiares até trouxe a camisa com sangue de Uthmán (رضي الله عنه) e os dedos cortados da sua esposa Náilah (رضي الله عنها), que foram cortados na tentativa de proteger o seu esposo.

 

Na mesma altura, Ãlý (رضي الله عنه) mudou todos os governadores, incluindo Muãwiyyah (رضي الله عنه).

 

Aqueles que estavam com Mu’āwiyah (رضي الله عنه)  disseram-lhe que Ãlý (رضي الله عنه) estava apenas tomando tempo e não queria ir atrás dos conspiradores do martírio de Uthmān (رضي الله عنه).

 

Sem compreender a posição de Ãlý (رضي الله عنه),  Mu’āwiyah (رضي الله عنه) tomou a decisão de seguir em frente, mesmo que Ãlý  (رضي الله عنه)não concordasse.

 

Quando Ãlý (رضي الله عنه) ouviu sobre o plano de ação de Muãwiyah ( رضي الله عنه) ele primeiro enviou emissários para negociar com Muãwiyyah (رضي الله عنه).

 

Após o fracasso, ele tomou a decisão de reunir seu exército e seguir em direção a Muãwiyyah (رضي الله عنه) para detê-lo e assumir o controle da situação antes que enfraqueça o império muçulmano.

 

Logo, isso resultou em um confronto entre os dois exércitos em torno de um lugar chamado Siffīn na Síria.

 

Começou com negociações, mas acabou levando a uma batalha completa com muitas baixas de ambos os lados.

 

História Diária (106)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

A batalha de Siffin (3)

 

Os dois grupos chegaram aos seguintes acordos durante a batalha :

 

Os dois grupos deveriam interromper a luta para observar o Swalah.

 

Os dois grupos deveriam observar o Swalatul Janazah.

 

Aquele que virar as costas do campo da batalha, não deverá ser perseguido.

 

Tentaram ao máximo cumprir com o shariã.

 

Este acordo foi apenas para esta batalha.

 

De acordo com Ibn Khathir (رحمه الله), houve 60.000 mortos.

 

História Diária (107)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

A batalha de Siffin (4)

 

Em relação a este evento, o Profeta (ﷺ) disse:

 

O Dia do Julgamento não será estabelecido até que haja uma guerra entre dois grupos grandes cujas reivindicações serão as mesmas.

 

(Musslim)

 

História Diária (108)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

A batalha de Siffin (5)

 

Um aspecto importante:

 

Muitos Sahábas negaram de levantar as suas espadas, principalente os Sahábas mais famosos (elites).

Apesar de estarem lá presentes, nao levantaram suas espadas para lutar.

 

Muhammad ibn Sirín رحمه الله disse que estavam presentes 10.000 sahábas, e menos de 100 participaram, aliás, menos de 30.

 

Entende se que os 30 refere-se aos Sahábas famosos. E os restantes, são aqueles cujos os nomes não são conhecidos, são aqueles que viram o Profeta (ﷺ).

 

História Diária (109)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

Alguns ditos do Profeta (ﷺ) sobre Muãwiyyah (رضي الله عنه)

 

O Profeta (ﷺ) fez o seguinte duã para ele :

 

Ó Allah, faça dele um meio de orientação, alguém que seja guiado e guie (outros) através dele.

 

(Tirmidhi)

 

História Diária (110)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

Alguns ditos do Profeta (ﷺ) sobre Muãwiyyah (رضي الله عنه)

 

O Profeta (صلى الله عليه وسلّم) disse:

 

O primeiro grupo de muçulmanos a fazer a Jihad Naval serão habitantes do Paraíso.

 

(Bukhári)

 

A história testemunha o fato de que o primeiro Jihad Naval na história do Isslám foi organizado e liderado por Muãwiyyah (رضي الله عنه).

 

História Diária (111)

 

{Muãwiyyah (رضي الله عنه)}

 

Muãwiyyah (رضي الله عنه) foi um Rei. O único sahabah que foi Rei.

 

Transformou o Isslam em uma civilização global.

 

Durante o khilafah de Banú Umayyah, o ummat estava unido.

 

Conquistaram vários países, assim como no tempo dos Sahabas.

 

História Diária (112)

 

[Talha Ibn Ubaydillah (رضي الله عنه)]

 

 

Tal’ha (رضي الله عنه) nasceu em uma tribo rica, Banu Taym.

 

Ele era um comerciante de sucesso e um vendedor de roupa.

 

Ele era alto, moreno e bonito e andava em um ritmo rápido.

 

Ele vestia roupas caras e usava perfumes caros, e tinha tudo o que uma pessoa poderia querer neste mundo.

 

Tinha 18 anos quando o Profeta (ﷺ) recebeu a primeira revelação.

 

Ele era da mesma tribo que Abu Bakr (رضي الله عنه) , e era seu primo em segundo grau, e mais tarde se tornou seu genro.

 

História Diária (113)

 

[Talha Ibn Ubaydillah (رضي الله عنه)]

O encontro marcante

 

Tal’ha (رضي الله عنه) encontrou um monge cristão que adorava a ALLAH e perguntou-lhe (رضي الله عنه):  Se “Ahmad” já havia chegado a Makkah.

 

Quando Talha (رضي الله عنه) perguntou mais sobre Ahmad, ele disse-lhe que ele era o filho de Abdullah e o Selo dos Profetas.

 

O monge disse para ele se apressar e abraçá-lo rapidamente.

 

Essa informação penetrou no coração de Talha (رضي الله عنه), e assim que voltou para Makkah, ele perguntou se algo novo havia acontecido enquanto ele estava fora.

 

Disseram-lhe que o Muhammad (ﷺ) reivindicou a profecia e que Abu Bakr (رضي الله عنه) o aceitou como um profeta.

 

Ele confiava em Abu Bakr (رضي الله عنه), então foi até ele para perguntar sobre ele.

 

Abu Bakr (رضي الله عنه) disse-lhe para seguir Muhammad (ﷺ) também, porque ele chama para a verdade e bondade.

 

História Diária (114)

 

[Tal’ha Ibn Ubaydillah (رضي الله عنه)]

Sua aceitação ao Islám

 

Abu Bakr (رضي الله عنه) levou Tal’ha (رضي الله عنه) para conhecer o Profeta (ﷺ) e aprender sobre sua mensagem.

 

Ele abraçou o Islám, como a 8ª pessoa a se converter aos 18 anos de idade.

 

Aqueles que aceitaram o Isslam e eram elite na sociedade foram punidos a portas fechadas. Tal’ha (رضي الله عنه) foi punido pela sua tribo.

 

Nofal (irmão de Khadija (رضي الله عنها)) foi o líder de sua punição.

 

Abu Bakr (رضي الله عنه) foi torturado com Tal’ha (رضي الله عنه).

 

Eles foram apelidados de “os dois amarrados” porque estavam amarrados juntos e punidos por Nofal.

 

A mãe de Tal’ha (رضي الله عنه) bateu nele por se tornar muçulmano.

 

Por causa de seu status social e porque ele viajava com frequência e mal estava em Makkah, ele não foi torturado como os outros foram.

 

História Diária (115)

 

[Tal’ha Ibn Ubaydillah (رضي الله عنه)]

Um conto de duas batalhas (Parte 1)

 

 

BATALHA DE BADR

 

O Profeta (ﷺ) pediu a Tal’ha (رضي الله عنه) para fazer algo, e consequentemente acabou

perdendo a Batalha de Badr.

 

Tal’ha (رضي الله عنه) ficou muito triste por não ter estado na presença do

Profeta (ﷺ) na Batalha de Badr, mas o Profeta (ﷺ) assegurou-lhe que  seria recompensado como se estivesse fisicamente presente ali porque tinha a intenção de estar.

 

História Diária (116)

 

[Tal’ha Ibn Ubaydillah (رضي الله عنه)]

Um conto de duas batalhas Parte 2

 

 

Batalha de Uhud

 

Tal’ha (رضي الله عنه) mostrou coragem heróica, nunca deixando o lado do Profeta (ﷺ).

 

Ele não hesitou em responder a todas as diretrizes dadas pelo Profeta (ﷺ). Durante a Batalha de Uhud, o Profeta  tinha o Anjo Jibreel à sua direita e Tal’ha (رضي الله عنه) à sua esquerda.

 

São muitas as narrações de Tal’ha (رضي الله عنه) na Batalha de Uhud.

 

Quando as flechas estavam vindo, Tal’ha (رضي الله عنه) usou o seu corpo e suas mãos para pegar as flechas destinadas ao Profeta (ﷺ), e ele sofreu muitos ferimentos.

 

Tal’ha (رضي الله عنه) carregava o Profeta (ﷺ) nas costas, para fora de perigo quando ele foi gravemente ferido.

 

Tal’ha (رضي الله عنه) estava sangrando por todo o corpo, mas de alguma forma ele sobreviveu.

 

O Profeta (ﷺ) olhou para ele e disse que hoje, o Paraíso torna-se obrigatório para Tal’ha (رضي الله عنه).

 

História Diária (117)

O mártir vivo

 

O Profeta (ﷺ) o chamou de mártir ambulante por causa do sacrifício que ele fez na Batalha de Uhud.

 

Todos que viram seus ferimentos ficaram chocados por ele ter sobrevivido aquele dia.

 

Ele tinha 24 feridas que nunca cicatrizaram, e sua mão estava parcialmente paralisada, mas ele

continuou a lutar ao lado do Profeta (ﷺ) em todas as batalhas posteriores.

 

História Diária (118)

Qualidades de um herói

 

Tal’ha (رضي الله عنه) era um homem de extrema coragem.

 

Ele também era proficiente em seu comércio.

 

Ele era conhecido por perdoar dívidas,

mesmo se fossem grandes.

 

Ele recebeu três apelidos, junto com “O Mártir Vivo”, “Tal’ha, o Bom”,

Tal’ha o Generoso e “Tal’ha o Beneficente”.

 

O nome Tal’ha (رضي الله عنه)  significa árvore, e como uma árvore, ele tinha essas qualidades como seus galhos.

 

História Diária (119)

Ãshara Mubash’shara

 

Abdur-Rahman bin Ãwf (رضي الله عنه) narra que o Profeta (ﷺ) disse:

 

Abu Bakr (رضي الله عنه) está no Paraíso, Umar (رضي الله عنه) está no Paraíso, Uthman (رضي الله عنه) está no Paraíso, Ãlý (رضي الله عنه) está no Paraíso,

Talhah (رضي الله عنه) está no Paraíso, Az-Zubair ibn Awwám (رضي الله عنه) está no Paraíso, Abdur- Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه) está no Paraíso, Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه) está no Paraíso, Sa’eed ibn Zaid está no Paraíso e Abu Ubaidah ibn Al-Jarrah (رضي الله عنه) está no Paraíso.

 

Tirmizhi

 

História Diária (120)

Sua morte

 

Tal’ha (رضي الله عنه)  lutou em todas as batalhas depois disso e morreu na batalha de Al Jamal.

 

Ãlý ibn Abu Talib (رضي الله عنه) encontrou o corpo de Tal’ha (رضي الله عنه) e chorou ao vê-lo assim, e enquanto segurava a cabeça entre as mãos, enxugou a poeira do rosto e disse: Você é muito nobre e

amado por mim.”

 

Ãlý (رضي الله عنه) deu banho e  liderou o Swalátul Janaza.

 

E disse : Eu ouvi o Profeta (ﷺ) a dizer Tal’ha (رضي الله عنه) & Zubayr (رضي الله عنه) são meus vizinhos no Jannah.”

 

Talha tinha 74 feridas em seu corpo que sofreu ao longo de suas batalhas.

 

História Diária (121)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

 

Zubayr ibn Awwám (رضي الله عنه), filho de Safiyyah bint Ãbdul Muttalib (irmã do Pai do Profeta (ﷺ)) e o seu pai era irmão de Khadija (رضي الله عنها).

 

História Diária (122)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

 

Zubayr ibn Awwám (رضي الله عنه) era amigo inseparável de Tal’ha (رضي الله عنه), talvez porque os dois abraçaram o Islám nas mãos de Abu Bakr (رضي الله عنه), quando tinham apenas 12 ou 13 anos de idade.

 

Alguns sábios dizem que Zubayr ibn Awwám (رضي الله عنه) foi a sexta pessoa a abraçar o Islám, e outros sábios dizem ter abraçado o Islám logo após Abu Bakr (رضي الله عنه).

 

História Diária (123)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

 

Zubayr ibn Awwam (رضي الله عنه) tornou-se orfão, e naquela era maltratavam os orfãos.

 

E por ele ter abraçado o Islám, os seu amigos lhe abandonaram e zombavam- lhe.

 

Seu tio, Nawfal ibn Khuwailid, colocava Zubayr (رضي الله عنه) no tapete, depois enrolava o tapete e amarrava. Deixava lhe assim num quarto pequeno e acendia lume ao lado da sua cara para lhe sufocar, subia em cima dele e batia lhe severamente, obrigando-lhe a renunciar o Islám.

 

Zubayr (رضي الله عنه) tinha 13 anos, e apenas gritava: Eu nunca irei renunciar o Islám, nunca irei abandonar o Islám.

 

Continuava a gritar ate desmaiar, devido ao fumo.

A sua cara queimou se também.

 

As pessoas que passavam por lá, conseguiam ouvir seu grito.

 

A sua mãe Safiyyah bint Abdul Muttalib  (رضي الله عنها), sempre costumava bater nele e educou lhe de uma forma dura para que ele fosse alguem corrajoso e determinado.

 

E ele mostrou sua corragem e determinação aqui.

 

História Diária (124)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

 

Zubayr (رضي الله عنه) tornou-se estudante do Profeta (ﷺ) no Dárul Arqám, apesar das torturas nunca deixou de estar na companhia do Profeta (ﷺ) ouvindo o Qur’án na medida que era revelado.

 

História Diária (125)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

 

Zubayr (رضي الله عنه) fez parte daquele grupo que migrou  á abissinia.

 

E assim como Ja’far (رضي الله عنه), Zubayr (رضي الله عنه) tambem tinha uma boa relação com o Rei Najáshi.

 

A história não fala muito sobre a sua aparência, apenas menciona que tinha  uma barba leve, era muito alto, como Umar (رضي الله عنه), que quando montava o animal os seus pés quase que tocavam o chão. Era magro e musculoso.

 

Tinha uma ligação forte com seus primos Ja’far (رضي الله عنه), Ãlý (رضي الله عنه), e com o seu tio Hamzah (رضي الله عنه), como também tinha espírito de guerreiro como seu tio.

 

História Diária (126)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

 

Depois de regressar da Abissínia, Zubayr (رضي الله عنه) casou-se com Assmá filha de Abu Bakr (رضي الله عنه).

 

Quando migraram á Madina, Assmá (رضي الله عنها) estava grávida.

 

Foi a primeira mulher a dar a luz dentre os migrantes. Deu luz a Ãbdullah (رضي الله عنه).

 

O Profeta (ﷺ) fez o seu tah’nik.

 

Saíram pelas ruas de Madina com Abdullah (رضي الله عنه) gritando: Allahu Akbar.

Porque de facto era uma vitória para os muçulmanos.

 

Isso porque os inimigos do Islám em Madina fizeram feitiço para que as mulheres muçulmanas em Madina não consiguissem ter filhos.

 

História Diária (127)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

Nas batalhas

 

Zubayr (رضي الله عنه) tinha a habilidade de controlar o seu cavalo com os seus pés e carregar 2 espadas ao mesmo tempo e lutar nas batalhas, assim como Khálid ibn Walíd (رضي الله عنه).

 

No dia que Zubayr (رضي الله عنه) participava em alguma batalha, aí que o seu dia ficava completo.

 

Zubayr (رضي الله عنه) escolhia sempre nomes de guerreiros para os seus filhos.

 

 

História Diária (128)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

Batalha de Badr

 

Na batalha de Badr o número de muçulmanos era menos, e também não tinham equipamentos suficientes.

 

Haviam apenas 2 Sahabas com cavalo. E um deles era Zubayr (رضي الله عنه).

 

Nesse dia, Zubayr (رضي الله عنه) usou turbante amarelo.

 

Allah enviou 3,000 anjos incluindo Jibraíl (عليه السلام), para ajudar os muçulmanos. Etodos eles usaram turbante amarelo.

 

Que honra para Zubayr (رضي الله عنه), onde o anjo Jibraíl (عليه السلام) juntamente com os outros anjos imitaram ao Zubayr (رضي الله عنه).

 

História Diária (129)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

Batalha de Badr

 

Na batalha de Badr, Zubair (رضي الله عنه) teve 2 ferimentos graves.

 

Seu corpo tinha muitos ferimentos, mas havia 3 ferimentos muito graves, 2 foi da batalha de Badr e 1 da batalha de Yarmúk.

 

Seu filho, Ūrwa (رضي الله عنه) conta que conseguia ate pôr os seus dedos dentro dessas feridas.

 

História Diária (130)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

Batalha de Uhud

 

Havia um homem chamado Tal’ha ibn Abi Tal’ha, do lado dos idólatras, era um homem enorme, bem equipado, e montado no melhor cavalo.

 

Ninguém se atrevia a aproximar-se dele. Ele perguntou: Quem irá se aproximar de mim ?

 

A única pessoa que teve a corragem de responder foi Zubair (رضي الله عنه).

 

O Profeta (ﷺ) deu permissão a Zubair (رضي الله عنه) para avançar. Safiyyah (رضي الله عنها), ficou assustada e disse ao Profeta (ﷺ) que ele vai matar o meu filho. O Profeta (ﷺ) disse: Não, mas sim Zubair (رضي الله عنه) vai matar a ele. Os muçulmanos todos também estavam com medo.

 

Ãlý (رضي الله عنه) descreve a natureza de Zubair (رضي الله عنه) dizendo: Ele tem a zanga de um tigre, e quando salta sobre alguém parece um leão.

 

Este homem quando viu que Zubair (رضي الله عنه) está pronto para lutar contra ele, ficou bastante admirado, porque Zubair (رضي الله عنه) não estava equipado e nem tinha sequer um cavalo.

 

Começaram a lutar, Zubair (رضي الله عنه) bateu lhe com a sua espada, atacou-lhe tirando-lhe assim do seu cavalo, levou a espada deste homem, montou-se no seu cavalo e matou este homem com a sua própia espada e levou o cavalo até aos muçulmanos.

 

História Diária (131)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

Batalha de Uhud

 

Na batalha de Uhud, Zubair (رضي الله عنه) perseguiu ao Abu Sufyán, quando queria matar o Profeta (ﷺ).

 

Mas quando Abu Sufyán viu Zubair (رضي الله عنه), desistiu da sua tentativa, devido a força e corragem de Zubair (رضي الله عنه) e dos outros Sahábas que estavam ali presentes.

 

História Diária (132)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

Na batalha de Khandaq

 

Quando o Profeta (ﷺ) recebeu a informação que Banú Quraizah e outras tribos estavam dentro das suas fortalezas a conspirar.

 

O Profeta (ﷺ) perguntou quem irá até as suas fortalezas e espiar lhes ?Para saber se realmente viraram contra o Profeta (ﷺ) e os muçulmanos.

 

 

Eles tinhas grandes fortalezas e bem protegidas.

 

Zubair (رضي الله عنه) respondeu de imediato: Eu posso Ó Mensageiro de Allah!

 

O Profeta (ﷺ) perguntou pela segunda vez, e denovo ele respondeu de imediato.

 

O Profeta (ﷺ) perguntou pela terceira vez, e Zubair (رضي الله عنه) respondeu de imediato.

 

De facto, era uma missão arriscada, mas devido a sua corragem ele respondeu o pedido do Profeta (ﷺ).

 

História Diária (133)

Zubayr Ibn Awwam (رضي الله عنه)

Batalha de Khandaq

 

Nessa altura, o Profeta (ﷺ) disse : Cada Profeta tem um discípulo, e meu discípulo é Zubair (رضي الله عنه).

 

O ajudante ou discípulo é aquele que oferece apoio e é um companheiro próximo. Este hadith refere-se a esta grande virtude pela qual Zubair (رضي الله عنه) foi distinguido.

 

 

História Diária (134)

Ãbdur Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه)

Vínculo da Irmandade

 

 

Ãbdur Rahman (رضي الله عنه) conta que quando ele chegou em Madina, o Profeta (ﷺ) estabeleceu um vínculo de fraternidade entre ele e Sa’d ibn Rabiah’ (رضي الله عنه). Sobre isso, Sa’d(رضي الله عنه) declarou: “Eu sou o mais rico entre os Ansar, portanto, eu lhe darei metade da minha riqueza e qualquer uma das minhas duas esposas que você quiser, eu me separarei dela para você. Uma vez que seu iddat [um período fixo de tempo antes que uma mulher possa se casar novamente] tenha passado, você pode se casar com ela.”

 

Ãbdur Rahman (رضي الله عنه) respondeu a  Sa’d(ra) bin Rabiah (رضي الله عنه) que Allah, o Todo-Poderoso, abençoe sua na família e riqueza, mas ele não queria nada, pois tudo o que precisava saber dele era se havia um mercado onde as pessoas poderiam negociar.

 

Sa’d (رضي الله عنه) informou-o de que havia um mercado do Banu Qaynuqah.

 

História Diária (135)

Ãbdur Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه)

 

Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) foi um dos companheiros privilegiados, além de Abu Bakr (رضي الله عنه), ele também líderou o Profeta (ﷺ) no Swalát.

 

Apenas estes 2 companheiros tiveram este privilégio.

 

História Diária (136)

Ãbdur Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه).

 

Numa das expedições, no 5° ano de Hijra, o Profeta (ﷺ)  nomeou Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) como o líder.

 

Na hora de saída, o Profeta (ﷺ) amarrou o turbante na cabeça de Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه), com as suas própias mãos. A seguir, pegou a sua cabeça fez duã para ele e deu vários conselhos.

 

Um dos conselhos foi : Se Allah vos conceder vitoria, então peça em casamento a filha do chefe da tribo.

 

E assim aconteceu, e Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) propôs a filha do chefe.

 

E como o fruto deste casamento, nasceu um dos sete famosos Fuqahá da cidade de Madina, de entre os Tábi’ín que foi também estudante de Ãisha (رضي الله عنها), e foi ele que pediu a Ãisha (رضي الله عنها) para descrever o Swalát do Profeta (ﷺ), Abu Salamah (رضي الله عنه).

 

História Diária (137)

Ãbdur Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه).

Algumas virtudes

 

Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) e Khálid (رضي الله عنه) entraram numa discussão.

 

Khálid (رضي الله عنه) era novo no Islám.

 

Khálid (رضي الله عنه) dirigiu algumas palavras a Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه).

 

Então, O Profeta Muhammad disse:

 

‘’Que nenhum de vós fale mal dos meus Sahabas, pois se alguém de vós gastar (em caridade) ouro do tamanho da montanha de Uhud, jamais chegará a uma mão cheia gasta pelos Sahabas no caminho de Allah”.

 

(Bukhári)

História Diária (138)

Ãbdur Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه).

Algumas virtudes

 

Tal’ha (رضي الله عنه) que também era conhecido pela sua generosidade, conta : Todas as pessoas de Madina viveram na base de caridade de Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) de alguma forma.

 

E explicou: 1/3 das pessoas tinham dívidas e Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) pagou as dívidas a favor deles.

 

1/3 das pessoas deviam a Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه), e ele (رضي الله عنه) perdoou-os.

 

1/3 das pessoas receberam caridade da parte de Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه), e Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) nunca exigiu nada de volta.

 

E a única pessoa que sempre esteve em frente de Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) era Ūthmán (رضي الله عنه).

 

 

História Diária (139)

Ãbdur Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه).

Algumas virtudes

 

Mesmo depois da morte do Profeta (ﷺ), Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) continuou a sua caridade.

 

Ao ponto de, assumir a responsabilidade das esposas do Profeta (ﷺ) . Ele (رضي الله عنه), custeava todas as despesas de todas as esposas do Profeta (ﷺ). Incluíndo as despesas de Hajj.

 

Sempre que vendia algo, o lucro distribuia entre as esposas do Profeta (ﷺ).

 

Uma vez, vendeu um terreno por 40,000 dínár, e distribuiu essa quantia entre Banu Zuhrá, (a mãe do Profeta (ﷺ)) pertencia a esta tribo), entre as esposas do Profeta (ﷺ) e entre os muçulmanos pobres.

 

Ãísha (رضي الله عنها), quando recebeu o valor alto, perguntou quem é que enviou este valor ? Foi dito: Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه). Aí ela (رضي الله عنها) lembrou-se do dito do Profeta (ﷺ): Ó Ãisha, ninguém vai sentir compaixão por vocês depois da minha morte, excepto os justos (piedosos).

 

 

História Diária (140)

Ãbdur Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه).

Algumas virtudes

 

Sempre que Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) regressava de uma viagem de negócios, era algo de admirar.

 

Porque os seus camelos estavam todos carregados de todo o tipo de bens.

 

Uma vez, Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) regressou de uma viagem de negócios.

 

A sua entrada em Madina, foi tão barulhenta e levantou tanta poeira que espalhou pela cidade, ao ponto das pessoas ficarem assustadas pensando que estão a ser atacadas.

 

Era a caravana de Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) , 700 camelos, todos bem carregados de bens, a entrarem em Madina.

 

Ãisha (رضي الله عنها) perguntou o que esta acontecer ? Foi dito que era Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) regressando da Síria com a sua mercadoria.

 

E ela perguntou: Tudo isso de uma caravana ? Responderam: Sim, ó mãe dos crentes! São 700 camelos.

 

E ela fez o seguinte duã: Ó Allah, da- lhe de beber a água de Salsabil ( uma fonte no Jannat).

 

Consta em algumas narrações que o Profeta (ﷺ) também fez este duã.

 

Isto é, assim como ele é único no seu comércio e ao gastar no caminho de Allah, deixa ele ter esta honra de beber da agua desta específica fonte.

História Diária (141)

Ãbdur Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه).

Algumas virtudes

 

Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) foi visto a fazer Tawáf do Ka’bah, e durante o Tawáf apenas repetia o seguite Duã: Ó Allah proteja-me da ganância da alma.

 

Ele (رضي الله عنه) temia a sua riqueza, isto é, temia que pudesse fazer o mau uso dela, ou que o amor pela riqueza penetrasse no seu coração, ou que ele mudasse o seu comportamento devido sua riqueza.

 

Por isso, consta que Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) apesar da grandeza sua riqueza, num ajuntamento não se podia diferenciar entre ele (رضي الله عنه) e o servo mais pobre.

História Diária (142)

Ãbdur Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه).

Algumas virtudes

 

Durante o khiláfah, Uthmán (رضي الله عنه), adoeceu, e escreveu no seu testamento, que se ele (رضي الله عنه) falecer nesta doença, Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) será o seu sucessor.

 

Um homem chamado Hamrán, ouviu que Uthmán (رضي الله عنه) escreveu isso, foi ter com Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) que estava no masjid, e disse: boas novas, boas novas.

 

Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) perguntou o que é, o homem respondeu Uthmán (رضي الله عنه) escreveu que serás o seu sucessor.

 

Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) levantou-se e foi entre o mimbar e a campa do Profeta (ﷺ) e fez o segunite duã: Ó Allah, se é verdade de que Uthmán (رضي الله عنه) confiou-me neste assunto, então conceda-me a morte antes dele.

 

Isto é, eu não quero ser testado com essa responsabilidade.

 

E Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) faleceu poucos meses depois deste incidente.

 

Faleceu antes do inicio do Fitna.

 

Uma noite antes de falecer, viu no seu sonho que ele (رضي الله عنه)olhou a sua trás, e todo Ummah estava la.

 

E contou este sonho para os outros companheiros.

 

Ãlý (رضي الله عنه) descreve o seu Janázah, e diz que parece que todo Ummah veio para o Janázah de Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه), isto é estava muito cheio.

História Diária (143)

Ãbdur Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه)

 

Seu  testamento

 

Ãbdur Rahmán (رضي الله عنه) deixou 400 moedas de ouro para cada Swahába que participou na batalha de Badr, que estava vivo.

 

Um valor elevado para cada esposa do Profeta (ﷺ) que ainda estava viva.

 

Um valor muito elevado foi distribuido entre os seus herdeiros. Apesar de ter gasto muito no caminho de Allah.

 

Ãlý (رضي الله عنه) disse: Que Allah tenha misericórdia de ti. Alcançaste o bem neste mundo, e ultrapassaste a decepção deste mundo. Nunca ficaste iludido por este mundo.

 

História Diária (144)

Ãshara Mubash’shara

 

Abdur-Rahman bin Ãwf (رضي الله عنه) narra que o Profeta (ﷺ) disse:

 

Abu Bakr (رضي الله عنه) está no Paraíso, Umar (رضي الله عنه) está no Paraíso, Uthman (رضي الله عنه) está no Paraíso, Ãlý (رضي الله عنه) está no Paraíso, Talhah (رضي الله عنه) está no Paraíso, Az-Zubair ibn Awwám (رضي الله عنه) está no Paraíso, Abdur- Rahman ibn Ãwf (رضي الله عنه) está no Paraíso, Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه) está no Paraíso, Sa’eed ibn Zaid está no Paraíso e Abu Ubaidah ibn Al-Jarrah (رضي الله عنه) está no Paraíso.

 

Tirmizhi

História Diária (145)

Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه)

 

 

Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه) foi um dos dez prometidos com o Paraíso.

 

Ele era da tribo de Banu Zuhra, parente do Profeta (صلى الله عليه وسلم) por seu avô Wuyayb, que era o irmão de Wahab (avô materno do Profeta (صلى الله عليه وسلم)).

 

Era pelo menos 20 anos

mais novo que o Profeta (صلى الله عليه وسلم).

 

Ele era um adolescente quando o Profeta (صلى الله عليه وسلم) começou a propagar o Isslám.

 

História Diária (146)

Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه)

Sua aparência

 

Sa’d (رضي الله عنه) costumava fazer arcos e flechas e era conhecido por sua habilidade no arco e flecha.

 

 

A aparência física é descrita como um leão: baixo, muito peludo, moreno, e forte. E tinha olhos afiados.

 

História Diária (147)

Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه)

Sua firmeza

 

Sa’d (رضي الله عنه) foi um dos primeiros a abraçar o Islám.

 

Algumas narrações constam que era a sétima pessoa.

 

Sa’d (رضي الله عنه) vivia com a sua mãe, e assim que ela soube da sua religião ficou furiosa.

 

Ela disse para o seu filho: Ó Sa’d! Qual é essa nova religião que abraçaste e te afastou da religião da tua mãe e do teu pai ? Juro por Deus! Não irei comer nem beber até abandonares essa religião ou até eu morrer. Assim o teu coração irá quebrar de tristeza, e o remorso irá consumir-te por causa da tua acção e as pessoas irão te censurar.

 

Sa’d (رضي الله عنه) disse: Eu não vou abandonar a minha religião por nada.

 

E a sua mãe ficou dias sem comer e beber, até que ficou muito fraca.

 

Sa’d (رضي الله عنه) costumava levar comida e água para ela constantemente e insistia ela para comer e beber. E ela recusava dizendo que iria continuar assim até morrer ou até ele abandonar a sua nova religião.

 

Sa’d (رضي الله عنه) disse : O meu amor por ti é sem dúvidas profundo. Mas o meu amor por Allah e seu Mensageiro é ainda mais profundo. Juro por Allah, ó minha mãe, se tivesses 1000 almas, e  saísse uma após outra, eu não iria abandonar esta religião por nada.

 

Quando a mãe viu a sua firmeza, quebrou a sua promessa.

 

História Diária (148)

Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه)

 

 

Sa’d (رضي الله عنه) foi o primeiro a lançar uma flecha no Islám protegendo o Profeta (صلى الله عليه وسلم).

 

Ele lutou ao lado do Profeta (صلى الله عليه وسلم) em todas as batalhas.

 

Em Badr, ele lutou bravamente. Um dos Mártires de Badr (que eram poucos em número) era o irmão mais novo de Sa’d (رضي الله عنه) que abraçou o Islám em Makkah.

 

História Diária (149)

Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه)

 

Em Uhud, Sa’d (رضي الله عنه) também teve uma distinção especial.

 

Ele não é apenas um dos poucos a não fugir do lado do Profeta (ﷺ), mas também continuou a lutar bravamente ao lado do Profeta (ﷺ),  particularmente usando a habilidade de arco e flecha.

 

Os companheiros e o Profeta (ﷺ) própio, estavam a entregar as flechas á Sa’d (رضي الله عنه).

 

Naquele dia, o Profeta (ﷺ) disse algo á Sa’d (رضي الله عنه) que não disse a mais ninguém:

 

“Lança(Ó Sa’d), que meu pai e minha mãe sejam sacrificados por você.”

 

História Diária (150)

Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه)

 

Seus Duãs eram aceites logo

 

O Profeta (ﷺ) também fez duã para que Allah respondesse os Duãs de Sa’d (رضي الله عنه).

 

As pessoas temiam as preces de Sa’d (رضي الله عنه) porque sabiam que eram logo aceites.

 

História Diária (151)

Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه)

 

Na altura da conquista de Makkah, Sa’d (رضي الله عنه) ficou muito doente, pensou até que a sua hora havia chegado.

 

O Profeta (ﷺ) pediu a Allah várias vezes, para curar a Sa’d (رضي الله عنه).

 

Allah aceitou o duã, ele foi o último dos  10 prometidos o Jannah, a falecer.

 

Foi responsável por muitos aceitarem o Islám.

 

Liderou o exército muçulmano contra o império persa.

 

 

 

História Diária (152)

Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه)

 

Sa’d (رضي الله عنه) mais tarde liderou algumas das batalhas mais difíceis, incluindo a famosa Batalha de Qadisiyyah.

 

Ele (رضي الله عنه) liderou aquela em que os persas trouxeram elefantes – foi ele (رضي الله عنه) quem inventou a estratégia de acertar com a flecha nos olhos dos elefantes, para facilitar aos muçulmanos, uma vez que todos eles estavam bem equipados.

 

E finalmente, ele (رضي الله عنه) foi capaz de conquistar o palácio de Kisra.

 

 

História Diária (153)

Sa’d ibn Abi Waqqas (رضي الله عنه)

Sa’d (رضي الله عنه) viveu para ver o Islám se espalhar.

Ele (رضي الله عنه) foi uma das pessoas nomeadas para o Shura para decidir quem seria o próximo khalifah depois de ‘Umar (رضي الله عنه).

Ele (رضي الله عنه) não queria fazer parte da liderança. Ele insistia em ser produtivo e insistia em não conseguir envolver-se no fitnah.

Ele (رضي الله عنه) narrou muitos Ahadith.

Ele (رضي الله عنه) teve mais que 20 filhos.

E foi o último companheiro dos 10 prometidos o Jannah a falecer .

 

História Diária (154)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Zaid Ibn Amr Ibn Nufaid (رضي الله عنه) é uma figura absolutamente notável na história do Islám e tem uma história diferente de qualquer outra dos companheiros do Profeta ﷺ.

Além de ser um monoteísta antes do Islám, ele guiava as pessoas para o que agradava a Allah com base na intuição.

Nunca cometeu shirk, no tempo da ignorância em Makkah mesmo, e quando via alguma menina a ser enterrada ele imediatamente ia salvar-lhe e fazia crescer até ela casar-se, pois sabia que isto era o correcto.

Saiu de Makkah a procura do Islám pelo o mundo inteiro. E antes de chegar de volta á Makkah faleceu.

 

 

História Diária (155)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Zaid Ibn Amr Ibn Nufaid (رضي الله عنه) tinha 1 filho e 1 filha.

Ao regressar á Makkah, ele fez o seguinte duã: Ó Allah, se escolheste privar-me da companhia do Profeta (ﷺ) neste mundo, então não priva ao meu filho Sa’eed da sua companhia.

E Allah aceitou o seu duã.

Sua aparência

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه) era muito alto, escuro e tinha muito cabelo. Era conhecido devido a sua humildade.

História Diária (156)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه) costumava chamar as pessoas para o Islám, no tempo da ignorância ainda.Seguindo assim os passos do seu Pai.

Khattáb ibn Nufaid sempre tentou superar o chamamento para o Monoteísmo, enquanto que Zaid ibn Amr ibn Nufaid chamava as pessoas para o Monoteísmo.

Khattáb costumava bater e humilhar a Zaid, e não deixava ele aproximar-se do Ka’bah.

Estava já muito dificíl para Zaid viver em Makkah.

Sa’eed (رضي الله عنه) casou-se com Fátimah bint Khattáb.

 

História Diária (157)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Sa’eed (رضي الله عنه) casou-se com Fátima bint Khattáb. Conhecida também como Umaimah e Umm Jamíl.

Sa’eed (رضي الله عنه) temia o seu cunhado Umar ibn Khattáb (رضي الله عنه).

Umar ibn Khattáb (رضي الله عنه) tinha 2 irmãos que açeitaram o Islám antes dele. Seu irmão mais velho Zaid e sua irmã Fátimah.

 

História Diária (158)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Sa’eed (رضي الله عنه) e Fátiman bint Khattáb (رضي الله عنها) faziam parte dos primeiros que aceitaram a mensagem do Profeta (ﷺ).

Mas temiam a perseguição de Umar (رضي الله عنه), pois havia jurado de lídar caso alguém da sua tribo aceitasse o Islám.

Mais tarde Umar (رضي الله عنه) aceitou o Islám na casa da sua irmã Fátimah (رضي الله عنها).

Sa’eed (رضي الله عنه) tinha 1 irmã, Ãtiqah bint Zaid (رضي الله عنها), que também aceitou o Islám, e mais tarde casou-se com Umar (رضي الله عنه).

E depois do martírio de Umar (رضي الله عنه), ela casou-se com Zubair ibn Awwám (رضي الله عنه).

 

 

História Diária (159)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Após Umar (رضي الله عنه) aceitar o Isslám tornou-se protetor da sua familía, ninguém tinha coragem de perseguir ou torturar a familía de Umar (رضي الله عنه).

Sa’eed e Umar (رضي الله عنهما) foram ter com o Profeta (ﷺ) e perguntaram acerca de Zaid ibn Amr, se podiam pedir perdão a Allah para ele.

O Profeta (ﷺ) respondeu: Sim, peçam perdão para ele, sem dúvidas que ele será ressuscitado sozinho como uma nação.

 

 

História Diária (160)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Sa’eed e Tal’ha (رضي الله عنهما) não consiguiram participar na batalha de Badr.

Pois, o Profeta (ﷺ) para enviou-lhes fora de Madina para vigiar a carava de Abu Sufyan.

E assim que regressaram, não chegaram a tempo, porque o Profeta (ﷺ) havia já saído de Madina.

E isso deixou-lhes muito triste, pois sempre estavam ao lado do Profeta (ﷺ) ajudando no que podiam e protegendo-o.

 

História Diária (161)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Mesmo assim, o Profeta (ﷺ) incluiu a eles (رضي الله عنهما) como participantes de Badr e entregou-lhes uma parte do espólio, assim como fez com Uthmán (رضي الله عنه).

Porque a única razão que não consiguiram estar presente no campo da batalha foi porque o Profeta (ﷺ) enviou-lhes para vigiar a caravana de Abu Sufyan.

História Diária (162)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Assim como Tal’ha (رضي الله عنه), Sa’eed (رضي الله عنه) participou em todas as outras batalhas também.

Sa’eed (رضي الله عنه) teve o privilégio de ser um dos escribas do Profeta (ﷺ), que escreveu o Qur’an consoante a revelação.

 

 

História Diária (163)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Sa’eed (رضي الله عنه) nunca quis fazer parte do governo ou da liderança.

Umar ibn Khattab (رضي الله عنه) escolheu-o para ser governador de Damasco.

Mas Sa’eed (رضي الله عنه) recusou.

Participou em todas as batalhas, na primeira fila. Mas sempre preferiu ter vida escondida.

Por esta razão, quase que não há hadices narrados por ele (رضي الله عنه)

 

 

História Diária (164)

Sa’eed ibn Zaid (رضي الله عنه)

Uma senhora ( sua vizinha) apresentou uma queixa para o governador, Marwán (رحمه الله), que Sa’eed (رضي الله عنه) roubou uma parte do seu terreno.

E ele (رضي الله عنه) respondeu: Sub’hanAllah! Achas que eu posso roubar terreno de alguém enquanto eu mesmo ouvi do Profeta (ﷺ) falando do castigo de roubar propriedade de alguém ?

Então, Marwán (رحمه الله) perguntou: qual é o castigo ?

Sa’eed (رضي الله عنه) respondeu: Ouvi o mensageiro de Allah (ﷺ) a dizer: Aquele que levar um palmo de terra injustamente, irá usar a volta do seu pescoço 7 terras no dia do julgamento final.

Aí ele (رضي الله عنه) disse leva o terreno, e fez o seguinte duã: Ó Allah se ela mentiu, faça com que ela perca a visão e faça a casa dela sua sepultura.

Isto é, o terreno que ela robou de mim  alegando que eu robei-o dela.

O seu duã foi aceite, esta senhora, mais tarde perdeu a sua visão, e enquanto andava no terreno que roubou de Sa’eed (رضي الله عنه), caiu no poço e faleceu.

Sa’eed (رضي الله عنه) foi um dos primeiros muçulmanos, escriba do Profeta (ﷺ), amado por ele (ﷺ), muito humilde, não se metia na vida de ninguém, teve uma vida secreta adorando a Allah, e nesta situação ficou muito ofendido sendo ele que narrou o Hadith sobre o castigo de roubar a propriedade de alguém.

O Profeta (ﷺ) disse : Tema o Duã do oprimido, pois não há barreira entre ele e Allah.

E este hadith aplica-se também para aquele oprimido descrente.